"Tirar dentro do peito a Emoção, A lúcida verdade, o Sentimento! (...)" Florbela Espanca

13
Nov 08

Gostava de misturar

A alegria, o sonho

E a amizade,

Levemente agitar...

Com a paixão reagir,

Com o desejo ebulir

Para o amor filtrar.

 

Não posso ser parva...!

Nem me posso iludir.

Nem o amor se cria

Nem mesmo se transforma.

Mas fora a alquimia,

Porque não tenho amostra

De amor para sentir?

 

Catarina Azevedo

publicado por luabranca81 às 18:59

Mais um poema cheio de alma. Não sei se o que escreveste é o que sentes mas eu acho que a solução está na dosagem. Abraço.
manu a 13 de Novembro de 2008 às 23:55

Tu és alquimista... tenta que consegues!!!! Pelo menos nos versos tu sente-lo!

Quem dera com a alquimia
Fazer sentir o amor
Misturava fogo e fantasia
E uma gotinhas de cor!

Beijos
Utopia das Palavras a 14 de Novembro de 2008 às 09:44

Sonhar a alquimia
É sonhar a fantasia
E a ele se entregar
Inventanto ilusão
Dando vida ao coração
Para não o magoar


MBeirão a 20 de Novembro de 2008 às 22:20

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
15

16
17
18
20
21

24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Procurar
 
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Visitas
Visitantes
blogs SAPO