"Tirar dentro do peito a Emoção, A lúcida verdade, o Sentimento! (...)" Florbela Espanca

05
Abr 09

Chama intensa e quente

Que me incende quão ferro,

Que me inflama por dentro

Neste desejo incandescente.


Num suspiro sussurrante

Como paixão de febril ardor,

Assoma na face em rubor

Por sobejo de talante.


Grito de prazer mudo

Revolto na minha linfa,

Ulo de paixão profundo.


É da dor adrenalina,

Este dominador espírito

E o meu sestro da vida.

 

Catarina Azevedo

publicado por luabranca81 às 20:57

Incende-te de flama
Liberta de preconceito
Arde-te de amor em chama
Incendeia o teu peito!

e o navio... ficou, sabes como sou teimosa!lol!

Jinho
Utopia das Palavras a 5 de Abril de 2009 às 21:52

Olá Catarina!

Seja qual for o vício que te acompanha
aperfeiçoa-o, faz dele a tua mascote
necessitando, faz uso de alguma manha
no final é certo, serás bem mais forte

Beijos
manu a 6 de Abril de 2009 às 20:30

Olá Catarina! Só assei por aqui para desejar um feliz aniversário. Que tenhas em dobro o que desejas. Um beijo grande.
manu a 16 de Abril de 2009 às 23:02

Obrigada manu.
Desculpa só responder agora mas não tenho andado por aqui.
Beijos.
luabranca81 a 20 de Abril de 2009 às 20:58

Parabéns pela bela Poesia :)
Descobri este canto e voltarei aqui mais vezes, se mo permitir.

Saudações poéticas
Luis Linhares a 5 de Maio de 2009 às 17:35

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Procurar
 
blogs SAPO