"Tirar dentro do peito a Emoção, A lúcida verdade, o Sentimento! (...)" Florbela Espanca

27
Abr 10

Na minha terra vivia

Uma menina cheia de tristeza

Que de tudo se escondia

E que sempre vivia presa.

Escondida ou muito camuflada,

A pequena menina sofre.

Vive a infância aprisionada

De quem deseja sua morte.

 

Seu mundo um dia mudou

A capa que anos a escondeu

E a prisão que a torturou…

Tudo um dia desapareceu.

A vida a ela voltou

E á rua, ela saiu.

Parece que muito mudou,

Bem assim parecia…

Mas se todo o mal partiu,

Porque feliz não ficou,

A pequena menina

Que na minha terra vivia?

 

Quis a todos chegar

Mas viu que não conseguira

E depois de muito pensar,

Viu a prisão de que fugira.

Viu que nada mudara

Embora pudesse parecer…

A liberdade não chegara

Para a Liberdade crescer.

 

17.03.03

Catarina Azevedo 

publicado por luabranca81 às 20:29

Finalmente aqui cheguei e gostei imenso dessa menina que nunca sentiu liberdade e que tanto inspirou outra menina que nasceu em liberdade.
Excelente poema Catarina!

Beijinho
Utopia das Palavras a 18 de Maio de 2010 às 22:35

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Procurar
 
blogs SAPO