"Tirar dentro do peito a Emoção, A lúcida verdade, o Sentimento! (...)" Florbela Espanca

01
Jan 09

 

Insegura confiança

Em jovial alegria,

Cheia de inocência

Vivendo de esperança.

 

Afunda na angústia,

Que a mágoa ofertou

E a esperança, roubou

Com o prazer um dia.

 

O desfeito coração

Do mundo se tranca,

Foge o brilho do olhar

 

E assim a paixão,

Ficando na retranca

Pelo medo de amar.

 

Catarina Azevedo (13.12.08)

publicado por luabranca81 às 15:01

Olá Catarina!

Por vezes pergunto as razões
de sentir estes meus medos
então procuro outras opiniões
vasculho nos outros, segredos

e assim continuo sem respostas
com medo sigo a minha vida
mas nunca lhe viro as costas
afinal é mais uma emoção sentida

Mais um lindo soneto que nos ofereces. Beijos
manu a 1 de Janeiro de 2009 às 18:45

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
16
17

18
19
20
21
23
24

25
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Procurar
 
blogs SAPO