"Tirar dentro do peito a Emoção, A lúcida verdade, o Sentimento! (...)" Florbela Espanca

19
Out 08

 

Morte amiga,

Companheira da solidão,

Inimiga do dia

Em noites de escuridão.

 

Leva-me em teus braços

Para a mais funda sepultura,

Acalma meus tormentos

Dá paz à minha alma impura.

 

Dá castigo ao meu coração

Que não me soube obedecer,

Pois na sua palpitação

Meu amor foi oferecer

 

Meu corpo, inflama.

Minha alma, ao inferno

Eleva. Ao padecimento confina

Meu viver eterno.

 

Que morra na solidão

Para meu grande castigo

Por ter tão rebelde coração

Que só quer é estar “contigo”.

 

Catarina Azevedo

publicado por luabranca81 às 10:55

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

22
23
25

26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Procurar
 
blogs SAPO